Cirurgia Ortognática

Cirurgia Ortognática é um procedimento que visa à correção das desarmonias faciais que estão associadas ao incorreto posicionamento dos maxilares (maxila e mandíbula). Algumas alterações, como dificuldade de mastigação, respiração e fala podem estar presentes nessa situação. Para se obter um ótimo resultado, o tratamento deve ser realizado em conjunto entre um ortodontista e o cirurgião buco-maxilo-facial. No início do tratamento é realizado um estudo através da análise da face, da oclusão (encaixe dos dentes) e de exames de imagem, a fim de se estabelecer um plano de tratamento ideal para cada paciente. Atualmente, disponibilizamos de programas de computador de última geração como ferramenta auxiliar no diagnóstico e definição do plano de tratamento.

Normalmente após o preparo ortodôntico (em torno de 12 meses), o paciente está apto a submeter-se à cirurgia ortognática. O procedimento cirúrgico é realizado no hospital, sob anestesia geral. A cirurgia é feita por dentro da boca, não havendo necessidade de cortes externos na pele. São utilizados materiais de ponta (mini-placas e parafusos de titânio ou bio-degradáveis) para fixação do osso, não havendo necessidade de deixar o paciente com a boca travada, como antigamente. Ou seja: logo após o término da cirurgia, a abertura bucal não está comprometida.

Geralmente o paciente recebe alta hospitalar no dia seguinte à cirurgia, retornando às suas atividades normais de trabalho ou estudo depois de dez dias. Em torno de 4 semanas após a cirurgia, o paciente retorna ao ortodontista para finalização ortodôntica, que tem duração aproximada de 6 meses, removendo em seguida o aparelho com uma nova estética facial e função restaurada. Com o avanço da cirurgia ortognática nos últimos anos, pode-se dizer que este é um procedimento bastante seguro, melhorando a função e estética dos pacientes e promovendo uma melhor qualidade de vida.

Saiba mais sobre cirurgia ortognática pelos artigos já publicados: